sexta-feira, 17 de julho de 2015

Submissa? Todos têm um dono [Fabiana Bertotti]

Submissa? Todos têm um dono
Título bem sugestivo de um livro voltado para o público feminino! Confesso que eu fiquei um pouco receosa de lê-lo, mas ainda bem que esse receio deu e passou. Porque essa leitura foi simplesmente maravilhosa.

Mas por enquanto gostaria de me ater ao título, por justamente ouvir tantas piadas e trocadilhos ou até mesmo olhares atravessados de tamanha instigação nos transportes públicos. Bem, antes de mais nada, o que seria Submissa? Feminino singular de submisso; pessoa obediente que se submeteu a alguma coisa ou ainda se submete; dócil, humilde e respeitosa. Agora posso responder a pergunta feita com bastante frequência durante a minha leitura; E aí, você é (submissa)? Sim (ou pelo menos tentarei)! Levando em consideração que o Homem retratado aqui é Jesus e que a mulher é a igreja e que Jesus deu a Sua própria vida pela a Igreja, no caso a mulher. Não vejo problema nenhum em ser submissa a ele! O difícil mesmo será encontrar um homem por aqui, que seria capaz de morrer por mim, sem ser meu pai ou avô. As coisas estão difíceis nesse mundo.

Um leitura prática (literalmente, tem até atividade no final de cada capítulo) e dinâmica. São dez capítulos que abortam muito bem o universo feminino, perfeito para todas as meninas, jovens, mulheres, senhoras, qualquer idade está valendo.

No geral uma linguagem simples (fora três palavras que eu tive que procurar no dicionário, mas não tem problema adoro aprender palavras novas; e não vou contar quais são rsrs), nesse livro temos dos mais diversos assuntos, como: Deus, jugo desigual, sexo, filhos/filhas, saúde, vaidade, fidelidade, descanso. Enfim, tudo que uma mulher precisa saber se é que já não sabe e falta só por em prática. Sei que é justamente essa palavrinha que amedronta muita gente, inclusive a mim. PRÁTICA!

Você pode até pensar: Saco lá vem alguém me indicar um livro sobre, como ter uma vida perfeita, mas não faz ideia de como é a minha, tô fora! Mas aqui a autora vai além de um estilo de vida platônico, aqui é um estilo de vida possível, como muito trabalho duro. Mas afinal se fosse fácil, não seria vida, seria paraíso e esse só quando Jesus voltar!

Boa leitura!

Conheça a autora: Fabiana Bertotti
Blog
Facebook
Twitter
YouTube
Livros

Até o próximo post!